DE TIRAR O CHAPÉU

O chapéu é muito mais do que um acessório de moda, ele é um acessório muito útil, tanto para os homens quanto para as mulheres, chapéus clássicos e finos, combinando com os trajes muito elegantes das épocas da década de 20 e 50, a partir dai o chapéu começou a ganhar diversos modelos femininos, não tão clássicos e elegantes, mas chapéus casuais com o objetivo de proteger dos raios solares, por isso tinham que ser práticos e modernos para um passeio na praia, no campo enfim nada muito glamoroso. Hoje em dia podemos dizer que o chapéu é como um brinco, um colar, enfim um acessório que para muitas mulheres é indispensável ter pelo menos um.

Imagem

ESTILOS:

Panamá: este estilo é um dos mais cobiçados por fashionistas e celebridades, de cor clara, ele é básico e compõe um visual casual, apesar do nome sua origem é do Equador.

Imagem

Fedora: encontrado em diversas cores como preto, marrom, gelo, bege, etc. pode ser chamado também de trilby ou Borsalino, comparado com o Panamá, porém são fabricados de tecidos diferentes, se tornou popular pelo filme Indiana Jones.

Imagem

Coco: ícone dos cinemas se popularizou através de Charles Chaplin, muito usado pelos homens e hoje faz a cabeça das mulheres, oferecendo charme e visual despojado.

Imagem

Chloche: este é um tipo de chapéu que sempre foi usado por mulheres, muito feminino ele é encontrado em diversos tecidos e por isso pode ser usado nos dias mais quentes ou frios.

Imagem

Cowboy:já foi o tempo que era usado apenas por peões e cowgirls, encontrado em palha trabalhada e fibras, ele é muito estiloso e pode ser usado até na praia.

Imagem

Floppy: a característica deste modelo é a elegância, mas ele é bem variável em cores, tecidos e tamanhos, por isso pode ser combinado com trajes casuais e até sociais.

Imagem

 Quer comprar? Aqui vai alguns sites:

Panama hat mall
 Uv line loja
 Panama hat shop

MUSTACHE E KEEP CALM AND…

Algumas tendências tomam conta do mundo da moda e muitas vezes a gente nem sabe o porquê de terem se tornado um sucesso ou mesmo, de onde surgiram. Pensando nisso, resolvi pesquisar um pouco e contar para vocês de onde vieram duas delas: mustache e “keep calm and…”.

Mustache

ImagemImagem

A febre “Mustache”/”Moustache”, que significa bigode, veio de um movimento organizado na Austrália em que um grupo de amigos estava conversando sobre as tendências do passado, entre elas o bigode, e dessa brincadeira acabou surgindo a organização Movember  (mistura de “mo” de moustache e “member” de november) Foundation que luta contra o câncer de próstata, incentivando os homens a usar preservativos e cuidar da saúde. Uma forma de “participar” da campanha é adotar o uso do bigode, caso seja homem, ou usar acessórios e peças que tenham esse elemento desenhado ou aplicado, no caso das mulheres ou homens que não curtam deixar o bigode crescer.

Keep Calm and…

Imagem

A história do “keep calm and carry on” surgiu a muitos anos atrás, mais precisamente no início da II Guerra Mundial. Nesse período o Ministério da Informação do Governo Britânico produziu um pôster que seria usado caso o movimento nazista conseguisse invadir a Grã-Bretanha. Apesar de 2, 5 milhões desses pôsteres terem sido impressos, apenas uma pequena quantidade deles foi distribuída. A ideia por trás deles, como pode-se imaginar, era de motivar as pessoas a ficarem calmas e seguir em frente apesar de tudo.

No ano 2000 encontraram uma cópia desse pôster na Barter Books e, anos depois, a criação passou a ser de domínio público. Atualmente, observamos a criatividade das pessoas que elaboram frases variadas usando o modelo ”keep calm and…”.

ANCORANDO NESTE VERÃO!

Algumas pessoas tatuam âncoras para representar suas dificuldades com mudanças, em tomar decisões e novos rumos. Usam a âncora como representação de algo firme, seguro e imutável, mas a mesma também pode representar estabilidade, fidelidade, sendo válido também para relacionamentos, empenho profissional, entre outros…

Imagem

Parece que neste verão não escutaremos um “Terra a vista!”, pois todas as âncoras devem se prender em algum canto dos 7 mares. Como se bastassem as listras do navy, icônicas em Coco Chanel, superexploradas por Jean Paul Gaultier e reeditadas por Miuccia Prada no verão de 2011 (BANANAS, MONKEYS E MAIS BANANAS); agora o hit predominante da temporada são as âncoras.

Estampas, pingentes e tattos, que parecem ter saído de uma batalha naval fashionista.

Imagem

         Até nossa mother monster aderiu ao movimento recentemente.

Mas antes de qualquer símbolo para a moda estampar, elas despontaram logo ali nas tattoos, estampando corpos ao redor do globo. Pelo que reza a lenda, a âncora significa a segurança no mundo físico, esperança e confiança no mundo espiritual.  Antes de qualquer loucurinha fashion, ela tem uma grande simbologia, que nos atrai ainda mais para esse gigantesco universo náutico.Imagem

Pulando as tattoos, no mundo fashion a referência e o símbolo rolam soltos. Alexis Bittar (super designer de jóias e bijoux) teve como ponto de partida este universo, que gerou o maior furdunço sobre a coleção, muito excêntrica, linda e desejável. O modelo feito em acrílico é digno de nosso respeito!

Imagem

Outra marca que também investiu pesado no tema foi a Gorrion, grife argentina especializada em criar acessórios manufaturados, bem trabalhados em símbolos náuticos, ursinhos fofos, âncoras em miniatura e uma cartela de cores lindona!

Nos desfiles,  as marcas brasileiras New Order e Coven trataram logo de usá-las em looks fresquinhos para o verão 2013.

Imagem

A ideia de acrescentar as âncoras aos looks através de acessórios e t-shirts é super válida, se aplica perfeitamente à vida real, sem qualquer exagero de passarela.

E vocês, curtem este símbolo?

IT-BONÉS

Alerta: “deu a louca na mulherzinha” e ela quer usar boné!

Se vocês estavam pensando que um blazer, uma calça jeans do namorado e uma camisa xadrez, já eram itens suficientes para que as garotas se dessem por satisfeitas no quesito “sou andrógina e desfruto do guarda-roupas masculino”, vocês se enganaram!

Os bonés estão aí para provar o contrário. Eles que começaram a reaparecer no invern0 de 2011 nas passarelas da Givenchy e da Miu Miu, e claro, com uma super pegada sport-chic-era-uma-vez-as-olimpíadas, vieram para ficar.

Imagem

Nós aqui nunca fomos muito adeptos dos bonés, mas confessamos que alguns dos modelos que estamos vendo por aí são bem interessantes, e agregam aquele toque divertido ao look. Tal como o guia de inspirações acima onde uma modelo usa um conjuntinho (que é #Trend do verão 2013) verde da Matthew Williamson + boné Nike. Existe um universo de variedades, no Brasil ALÔÔRR NETSHOES e na gringa WE LOVE ASOS, ou seja, não há desculpas para não encontrar um para chamar de seu.

Para quem curte ousar, os modelos de palheta reta são bem bacanas, com toda aquela pompa gangsta. Caso não queira apelar tanto assim, você pode optar por modelos esportivos, aba levemente dobrada, variando cores, prints e até em versões de neoprene.

Imagem

E ai, curtiu ?